Papéis de parede: a arte no décor

Praticidade, economia e elegância são alguns dos predicados indicados a esta forma de revestir que virou febre global

A escolha de revestimentos é um passo muito importante no processo de decoração. Seja na idealização de um projeto clássico, contemporâneo, moderno, ou até mesmo lúdico, os papéis de parede oferecem um amplo leque de versatilidade que se adequa a qualquer ambiente – mas vale ressaltar: requer atenção e cuidado com banheiros e cozinhas, por conta da umidade e gordura. Tendência mundial, essa forma possibilita criar diferentes atmosferas para atender a pluralidade de gosto e necessidade em cada situação.

Os papéis de parede oferecem texturas que renovam e causam efeitos expressivos, com resultados rápidos e limpos, já que a instalação é um processo que exige apenas atenção e cuidado profissional. Ao contrário da ideia popular de que o papel de parede remete apenas à ambientes infantis, uma infinidade de opções nos padrões podem agregar personalidade e ousadia.

A Escolha

A escolha é muito importante, pois existem algumas restrições no uso devido a composição do papel ou pelo local onde será utilizado. Sendo assim, devemos considerar o local de aplicação, como por exemplo em quartos de crianças, em que o aconselhado é usar um papel com acabamento de PVC que possa ser lavado com pano torcido para retirar o pó ou alguma sujeira mais resistente. Em paredes externas de edificações geralmente é melhor evitar usar, pois recebem intempéries e algumas podem conter maior índice de umidade por falta de insolação – esses fatores podem não permitir a aderência da cola no momento da instalação ou então danificar o papel com manchas.

Basicamente todos os cômodos da casa podem ser revestidos com papéis de parede e existem até mesmo alguns aplicáveis em banheiros e cozinhas, mas nesses locais é preferível evitar pelo vapor dos chuveiros e do cozimento de alimentos. A dica é: use livremente os papéis em lavabos, dormitórios e salas em geral. Desenhos e cores são escolhidos de acordo com o restante da decoração, que devem seguir o estilo que foi adotado e fecham a composição.

Dicas na composição dos ambientes

Papéis de paredes lisos sugerem uma composição com objetos de design escandinavo e tonalidades que casam com o revestimento e, se for o caso, é interessante acrescentar plantas para promover efeito relaxante. No estilo glamouroso, os detalhes são marcantes e presentes, deixando-o em primeiro plano no ajuste do cenário.

Na categoria de florais, muitos resgatam a identidade vintage que demarcam seu DNA e fazem sucesso com desenhos e formas exuberantes e cores vivas. Ainda recorrendo a ícones que levam a natureza para dentro de casa, os de folhagens possibilitam uma zona sensorial aconchegante e cheia de personalidade.

Neutros, descolados, desenhados ou coloridos, os papéis de parede sugerem a brincadeira criativa da composição. Seja qual for o espaço, é possível reunir elementos gráficos e tons que valorizarão o resultado em harmonia com o décor.

É importante apenas se atentar às orientações de preservação apresentadas por cada fornecedor para manter o revestimento em perfeito estado, evitando descolamento ou manchas. Fazendo a higienização de forma correta, a tendência é ter um espaço belo e sofisticado por muitos anos.